Fala Guarulhos

Com greve dos professores, Prefeitura estuda reposição de dia letivo na rede municipal

Por: , 15 de maio de 2019 às 14:09 | Em
  • Geral
  • Guarulhos
  • Notícias
  • Reportagem: Ulisses Carvalho ulissescarvalho@grupomgcom.com.br Com a greve dos professores nesta quarta-feira (15), a Secretaria de Educação afirmou ao HOJE que irá verificar a possibilidade de garantir aos alunos da rede […]

    Reportagem: Ulisses Carvalho

    ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

    Com a greve dos professores nesta quarta-feira (15), a Secretaria de Educação afirmou ao HOJE que irá verificar a possibilidade de garantir aos alunos da rede municipal a reposição do dia letivo. Apesar de diversos atos dos professores espalhados pelo país, em Guarulhos, não houve manifestação, apenas uma concentração às 13h em frente a Igreja Matriz do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do estado de São Paulo (Apeoesp) e do Sindicato dos Professores e Professoras de Guarulhos na rede privada (Sinpro).

    “Estamos saindo aqui de Guarulhos com 15 ônibus”, destacou em entrevista ao HOJE, o diretor da Apeoesp e do Sinpro Guarulhos, Ezio Expedito Ferreira Lima, 50, alegando que os professores guarulhenses irão participar da manifestação que irá ocorrer nessa tarde na Avenida Paulista, em São Paulo.

    Na rede estadual de ensino na cidade, o número de professores que aderiu a greve chega a 80%, de acordo com Lima. A greve, segundo o diretor, ocorre não somente pelo corte de verba na educação, mas também devido a reforma da previdência. Já a gestão municipal informou que só poderá mensurar a quantidade de unidades escolares e funcionários que aderiram à paralisação em defesa da educação no final do dia de hoje.

    “No momento, a Secretaria de Educação registra o funcionamento das escolas e informa que está respeitando a decisão de cada um dos funcionários e servidores que aderiram à paralisação. A Secretaria de Educação esclarece ainda que, posteriormente, verificará a melhor maneira de garantir aos alunos a reposição do dia letivo”, informou a prefeitura.