falaguarulhos@gmail.com +55 11 94511-9053
23/06/2016 - Por: Abraão Chavier

A Williams revelou, após analisar a telemetria de seus carros no GP da Europa do último domingo, em Baku, que o pit stop de Felipe Massa na 8ª volta da corrida foi ainda mais rápido do que havia se imaginado. Segundo os dados, os mecânicos da equipe realizaram a troca de pneus do brasileiro em 1s89. A marcação anterior havia sido de 1s92, o que igualava o recorde pertencente a RBR, no GP dos EUA de 2013. Com a nova medição, a Williams passa a deter o recorde isolado de parada mais rápida da história da Fórmula 1.

Nas redes sociais, Felipe Massa brincou com o novo recorde. O veterano de 35 anos compartilhou uma imagem colocando os mecânicos da Williams como “os seres mais rápidos da terra”. O veloz pit stop, porém, acabou não influenciando no resultado do brasileiro em Baku. Ele terminou em 10º, marcando um ponto.

O recorde estabelecido pela Williams é resultado direto do esforço da equipe em resolver os recorrentes problemas de pit stop protagonizados em 2015. Demoras nas trocas dos pneus custaram diversas posições para Massa e Bottas ao longo da temporada  do ano passado e provocaram uma enxurrada de críticas tanto dos fãs quanto da mídia especializada. No GP da Inglaterra, inclusive, o brasileiro chegou a liderar a prova, mas além da estratégia errada, uma parada demorada tirou o piloto da briga pela vitória.

De acordo com a equipe, a chave dos problemas estava no cubo das rodas. A peça dilatava com o calor, o que dificultava o encaixe com a pistola dos mecânicos, gerando diversos atrasos durante as paradas. Para resolver a questão, a equipe mudou o material para um mais resistente a altas temperaturas e treinou exaustivamente o time de mecânicos. A tradicional equipe inglesa não só resolveu o problema, como virou referência. Este ano, fez simplesmente, os pit stops mais rápidos em todas as oito etapas da temporada. Para Massa, é possível melhorar ainda mais a marca.

– A equipe investiu fortemente tanto em equipamento quanto na preparação do pessoal. O resultado tem sido desempenhos realmente excepcionais. Mas achamos que ainda há tempo para ser baixado. A equipe segue trabalhando para melhorar – prometeu Massa.

A próxima etapa da Fórmula 1 é no dia 3 de julho, GP da Áustria, válido pela 9ª etapa de 2016. Felipe Massa é o 9º colocado do Mundial de Pilotos, com 38 pontos. O líder é o alemão Nico Rosberg, da Mercedes.

Fonte:
http://globoesporte.globo.com/
Imagens:
A Williams revelou, após analisar a telemetria de seus carros no GP da Europa do último domingo, em Baku, que o pit stop de Felipe Massa na 8ª volta da corrida foi ainda mais rápido do que havia se imaginado. Segundo os dados, os mecânicos da equipe realizaram a troca de pneus do brasileiro em 1s89. A marcação anterior havia sido de 1s92, o que igualava o recorde pertencente a RBR, no GP dos EUA de 2013. Com a nova medição, a Williams passa a deter o recorde isolado de parada mais rápida da história da Fórmula 1. Confira o pit stop no vídeo: Nas redes sociais, Felipe Massa brincou com o novo recorde. O veterano de 35 anos compartilhou uma imagem colocando os mecânicos da Williams como "os seres mais rápidos da terra". O veloz pit stop, porém, acabou não influenciando no resultado do brasileiro em Baku. Ele terminou em 10º, marcando um ponto. Felipe Massa tira onda com pit stop da Williams, o mais rápido da história da F1 (Foto: Divulgação) Felipe Massa tira onda com pit stop da Williams, o mais rápido da história da F1 (Foto: Divulgação) O recorde estabelecido pela Williams é resultado direto do esforço da equipe em resolver os recorrentes problemas de pit stop protagonizados em 2015. Demoras nas trocas dos pneus custaram diversas posições para Massa e Bottas ao longo da temporada do ano passado e provocaram uma enxurrada de críticas tanto dos fãs quanto da mídia especializada. No GP da Inglaterra, inclusive, o brasileiro chegou a liderar a prova, mas além da estratégia errada, uma parada demorada tirou o piloto da briga pela vitória. De acordo com a equipe, a chave dos problemas estava no cubo das rodas. A peça dilatava com o calor, o que dificultava o encaixe com a pistola dos mecânicos, gerando diversos atrasos durante as paradas. Para resolver a questão, a equipe mudou o material para um mais resistente a altas temperaturas e treinou exaustivamente o time de mecânicos. A tradicional equipe inglesa não só resolveu o problema, como virou referência. Este ano, fez simplesmente, os pit stops mais rápidos em todas as oito etapas da temporada. Para Massa, é possível melhorar ainda mais a marca. - A equipe investiu fortemente tanto em equipamento quanto na preparação do pessoal. O resultado tem sido desempenhos realmente excepcionais. Mas achamos que ainda há tempo para ser baixado. A equipe segue trabalhando para melhorar - prometeu Massa. A próxima etapa da Fórmula 1 é no dia 3 de julho, GP da Áustria, válido pela 9ª etapa de 2016. Felipe Massa é o 9º colocado do Mundial de Pilotos, com 38 pontos. O líder é o alemão Nico Rosberg, da Mercedes. Confira a classificação da temporada. Pit stop da Williams no GP da Europa (Foto: Divulgação) Pit stop da Williams no GP da Europa (Foto: Divulgação)

Deixe uma resposta

Sobre nós

O Fala Guarulhos é um portal de notícias e informação de propriedade da ABC - Agência Brasileira de Comunicação.

CNPJ: 04.911.248/0001-65

Últimas Notícias

Contatos

E-mail da redação: falaguarulhos@gmail.com

Redator: xavisbrasil21@gmail.com

Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, s/n - Bairro dos Pimentas - Guarulhos / SP